quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Stick & Sweet Tour


Por Roberta Peixoto
Segunda-feira (15/12), sem chuva no Rio. Depois do dilúvio de domingo, nem dava para acreditar que não precisaríamos usar as capas de chuva. Chegamos cedo ao Maracanã (o famoso quintalzinho da minha casa). Ai! Como gosto daquele estádio! Até vazio ele tem energia! Eu disse vazio sim, acreditem! Acho que os ingressos não estavam esgotados como foi divulgado, já que as laterais, frente das arquibancadas e cadeiras não estavam completamente cheias, e o gramado estava super tranqüilo. Se eu tivesse disposição chegaria lá na frente numa boa, nem precisava passar os 10 dias na fila.

Mas, vamos ao show. Com quase 2 horas de atraso, alguns gritos de Filha da Puta e um coro: PI-RA-NHA, eis que a diva pop surge no palco.
Para ela, o tempo só fez bem, já que no último show feito no Brasil, há 15 anos, ela não estava com o corpo tão definido e com um preparo físico de deixar qualquer atleta morrendo de inveja.
Simpaticíssima, Madonna parecia estar animada com o show. A impressão que a platéia teve foi que ela se diverte com seu trabalho. Ela ri muito e demonstra total sintonia com sua equipe.
Já tinha assistido no Rio, a turnê “The Girlie Show”, mas a “Stick Sweet” é um mega espetáculo onde a platéia não consegue tirar os olhos do palco. Seja de Madonna, de seus dançarinos, ou mesmo para ver todo o efeito visual.

Com um repertório que incluía as antigas músicas como: Vogue, La Isla Bonita (essa é um saco!) e Like a Prayer, além dos recentes sucessos: Ray Of Light e Give It To Me, última música do show, onde ela vestiu a camisa da seleção, se enrolou com a bandeira do Brasil e despediu-se do público, que nessa hora já tinha esquecido do atraso. Que atraso????

Do Rio, Madonna segue para São Paulo, onde se apresentará nos dias 18, 20 e 21 de dezembro, no estádio do Morumbi.

Um comentário:

Dona Lele disse...

Foi tudo lindo, né? Só queria ter ido de VIP também, ai ia ser perfeito. Chorei muito quando acabou.