segunda-feira, 25 de agosto de 2008

XX Bienal


MATÉRIA PARA REVISTA SIM.

Por Roberta Peixoto

Comemorando os 200 anos da indústria do livro no País, introduzida com a chegada de D. João VI e a família Real Portuguesa em 1808, a XX Bienal Internacional do Livro de São Paulo, o maior evento do mercado editorial no Brasil e segundo maior no mundo, aconteceu no mês de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi. O evento foi realizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e organizado pela Francal Feiras, uma das maiores promotoras de feiras de negócios do País. A feira contou com 350 expositores nacionais e estrangeiros, representando mais de 900 selos editoriais em 60 mil m² com público de aproximadamente 800 mil pessoas.

Com uma atividade cultural a cada três minutos, mais de 4 mil lançamentos e 2 milhões de livros a venda, a "Festa do Livro" foi um grande sucesso e contou com a presença de vários autores brasileiros, entre eles: Lygia Fagundes Telles, José Mindlin, Ana Maria Machado, Ziraldo, Maria Adelaide Amaral, Fernando Morais, Fabio de Melo, Elisa Lucinda e Renata Nogueira (estas, capixabas).

Entre os lançamentos mais procurados pelos visitantes da feira estavam:
Madonna: 50 anos, a biografia do maior ídolo da música pop, de Lucy O´Brien. O livro foi escrito partir de pesquisas e entrevistas com produtores, músicos, amantes, familiares e amigos da diva pop.

As belas coisas, que é do céu contê -las, de Dinaw Mengestu. Um romance brilhante e envolvente sobre o significado de perder uma família e um país, e que fala sobre a busca irrenunciável por um lugar no mundo.
A soma dos dias, de Isabel Allende. Nesse livro, Allende retoma a narrativa de Paula, sua primeira obra autobiográfica, relembrando os acontecimentos posteriores perda da filha, vítima de uma doença rara.

Outra novidade da Bienal deste ano foi o lançamento do Livro de Todos – O mistério do texto roubado, primeira obra coletiva escrita pela Internet, no Brasil. No maior lançamento da Bienal, cerca de 60 autores-participantes de diversos estados assinaram o livro. Além deles, participaram o escritor Moacyr Scliar, que escreveu o primeiro capítulo; Maurício de Souza, responsável pela capa, e ainda os presidentes das entidades envolvidas no projeto que mobilizou centenas de escritores anônimos e renomados durante todo o mês em que o site ficou no ar. O Livro de Todos foi idealizado especialmente para esta edição da Bienal do Livro e escrito em um mês. Ao todo, mais de 14 mil visitas ao site e 362 colaborações de 173 autores-participantes.

2 comentários:

Carla Caliman disse...

Beta vc está de parabéns, escrevendo cada vez melhor, igual a jornalista mesmo!!!

Anelise disse...
Este comentário foi removido pelo autor.